Já conhece o Dermablend da Vichy?

dermablend

Eu tenho uma coisa chata. Quando estão falando muuito de um produto eu já começo a ficar na dúvida. Estava com a minha boa-drasta em Londres em maio do ano passado e ela, uma viciada em maquiagem, foi logo comprar a sua base tão falada no momento, a Dermablend, da Vichy.   Dei uma provadinha e já torci o nariz. Tinha a minha maravilhosa base HD da Makeup Forever e não iria gastar mais dinheiro com isso.

Eis que nessa semana de moda em Londres acabei levando um vidro de base vazia (tchongaaaaaa) e tive que ir correndo na Boots comprar algo para sair com dignidade na rua. Foi aí que lembrei do tal Dermablend e arrematei. Já que o preço é super justo (15 libras!). Foi só chegar no hotel para ter raiva de ser uma menina birrenta. A base não é boa. É maravilhosaaaaaaaaaaaa! Eu amo base de alta cobertura. Ela cobre tudo! No começo parece ser super grossa, mas é só espalhar com carinho com o pincel que o acabamento fica perfeito, além de ter duração de 16 horas e filtro solar na fórmula. Já corri e comprei mais uma para garantir o sucesso. Para quem quiser uma referência, a cor que ficou bem na minha pele é a 45 (gold).

Quem já testou? Amou ou não? Conta para a gente aí! 

 

Dica de Beleza: a escova Tangle Teezer


Eu era uma pessoa “sem pente”. Simplesmente não tinha em casa. Meu cabelo não dava um nozinho sequer. Mas, depois que comecei a fazer coloração, a minha vida mudou e o meu cabelo é o rei do nozinho. Ele faz cada “bolo” que tem horas que pareço um yorkshire sem banho. Um DRAMA. Realmente não dá para se ter tudo na vida, né? Com a coloração o cabelo fica mais fininho e é quase natural que isso aconteça. Quando viajo a coisa piora. Além do meu cabelo demorar a se adaptar à água dos lugares (isso é bem sério), o vento de alguns lugares, como Londres, deixa ele mais cheio de nó ainda.

Na minha última London trip eu estava quase chorando. Cabelo DURO e ainda lotado de nó. Um bolo que estava quase achando que a solução seria cortar. Detalhe, eu ainda tinha esquecido de colocar meu pente na mala. Em uma passada pela a minha amada Boots ( o lojão dos cosméticos, presente em cada esquina de Londres) vi uma escovinha diferente que me chamou a atenção, a Tangle Teezer. Ela lembra aqueles modelos mais antigos, prometia desembaraçar como nenhuma outra e é patenteada pelo cabeleireiro Shaun P. Estava achando o preço meio salgadinho (£12) para um pente, mas resolvi apostar na tal Tangle Teezer. Sabe quando a coisa parece um milagre? Ela passou pelos fios, deixou tudo no lugar e ainda parecia fazer massagem na minha cabeça. Quase comecei a gritar de emoção. Chamei a Lia, minha roomie, para ela testar aquela maravilha no cabelo dela. Ela também amou. Fomos na Boots comprar mais. Já comprei mais 3 Tangle Teezer para garantir o meu “estoque”. kkkkkk.

Quem tiver oportunidade de passar na Boots e tiver o cabelo cheio de nozinhos como o meu, vale a pena levar uma para casa. Vale cada penny! Ah, vale dizer que ela foi eleita como melhor item de beleza de várias revistas com Grazia e Cosmopolitan.