The French Market – Marcas francesas no Brasil
em #Leia Mais, Blog da Lalá, Blog de Moda, De olho no estilo, Moda, Publicidade

Pense na loja mais cool de São Paulo. Acho que você ainda não conhece, mas DEVE conhecer e bem urgente. As marcas francesas mais bacanas acabaram de chegar na Alameda Lorena.

Zadig & Voltaire, Vanessa Bruno, IRO, American Vintage e American Retro, as labels mais desejadas pelas francesas bacanas e por its como Kate Moss estão pertinho da gente. Tive o prazer de fazer uma visita na loja (que é linda por sinal) e babar muito nas roupas. Sabe aquela coisa de que não precisa muito para ser chic e elegante. Bem assim. As peças de couro da American Retro são de dar vontade de dormir usando de tão confortáveis, as bolsas da Vanessa Bruno (it das praias e dos passeios das francesas) também estão por lá, sem falar nas roupas lindas que eu AMO da Zadig & Voltaire.

A loja tem um andar feminino e um masculino, além de um bar com luz natural para degustar vinhos franceses. Não é demais? Vale muito a visita. Quem sabe é lá que você vai comprar o presente da sua mãe? Fiz uma seleção dos meus looks favoritos (tarefe mega difícil porque queria escolher mil looks). Dá só uma olhada!

lala-noleto-the-french-market-brasil-sao-paulo-Zadig-Voltaire-Vanessa-Bruno-IRO-American-Vintage--American-Retro-1 lala-noleto-the-french-market-brasil-sao-paulo-Zadig-Voltaire-Vanessa-Bruno-IRO-American-Vintage--American-Retro-2 lala-noleto-the-french-market-brasil-sao-paulo-Zadig-Voltaire-Vanessa-Bruno-IRO-American-Vintage--American-Retro-3 lala-noleto-the-french-market-brasil-sao-paulo-Zadig-Voltaire-Vanessa-Bruno-IRO-American-Vintage--American-Retro-5 lala-noleto-the-french-market-brasil-sao-paulo-Zadig-Voltaire-Vanessa-Bruno-IRO-American-Vintage--American-Retro-6 lala-noleto-the-french-market-brasil-sao-paulo-Zadig-Voltaire-Vanessa-Bruno-IRO-American-Vintage--American-Retro-7 lala-noleto-the-french-market-brasil-sao-paulo-Zadig-Voltaire-Vanessa-Bruno-IRO-American-Vintage--American-Retro-8 lala-noleto-the-french-market-brasil-sao-paulo-Zadig-Voltaire-Vanessa-Bruno-IRO-American-Vintage--American-Retro-9 lala-noleto-the-french-market-brasil-sao-paulo-Zadig-Voltaire-Vanessa-Bruno-IRO-American-Vintage--American-Retro-10 lala-noleto-the-french-market-brasil-sao-paulo-Zadig-Voltaire-Vanessa-Bruno-IRO-American-Vintage--American-Retro-11 lala-noleto-the-french-market-brasil-sao-paulo-Zadig-Voltaire-Vanessa-Bruno-IRO-American-Vintage--American-Retro-12 lala-noleto-the-french-market-brasil-sao-paulo-Zadig-Voltaire-Vanessa-Bruno-IRO-American-Vintage--American-Retro-13 lala-noleto-the-french-market-brasil-sao-paulo-Zadig-Voltaire-Vanessa-Bruno-IRO-American-Vintage--American-Retro-14 lala-noleto-the-french-market-brasil-sao-paulo-Zadig-Voltaire-Vanessa-Bruno-IRO-American-Vintage--American-Retro-15 lala-noleto-the-french-market-brasil-sao-paulo-Zadig-Voltaire-Vanessa-Bruno-IRO-American-Vintage--American-Retro-16 lala-noleto-the-french-market-brasil-sao-paulo-Zadig-Voltaire-Vanessa-Bruno-IRO-American-Vintage--American-Retro-17 lala-noleto-the-french-market-brasil-sao-paulo-Zadig-Voltaire-Vanessa-Bruno-IRO-American-Vintage--American-Retro-19 lala-noleto-the-french-market-brasil-sao-paulo-Zadig-Voltaire-Vanessa-Bruno-IRO-American-Vintage--American-Retro-20 lala-noleto-the-french-market-brasil-sao-paulo-Zadig-Voltaire-Vanessa-Bruno-IRO-American-Vintage--American-Retro-21 lala-noleto-the-french-market-brasil-sao-paulo-Zadig-Voltaire-Vanessa-Bruno-IRO-American-Vintage--American-Retro-22 lala-noleto-the-french-market-brasil-sao-paulo-Zadig-Voltaire-Vanessa-Bruno-IRO-American-Vintage--American-Retro-23 lala-noleto-the-french-market-brasil-sao-paulo-Zadig-Voltaire-Vanessa-Bruno-IRO-American-Vintage--American-Retro-24 lala-noleto-the-french-market-brasil-sao-paulo-Zadig-Voltaire-Vanessa-Bruno-IRO-American-Vintage--American-Retro-25 lala-noleto-the-french-market-brasil-sao-paulo-Zadig-Voltaire-Vanessa-Bruno-IRO-American-Vintage--American-Retro-26 lala-noleto-the-french-market-brasil-sao-paulo-Zadig-Voltaire-Vanessa-Bruno-IRO-American-Vintage--American-Retro-27 lala-noleto-the-french-market-brasil-sao-paulo-Zadig-Voltaire-Vanessa-Bruno-IRO-American-Vintage--American-Retro-29 lala-noleto-the-french-market-brasil-sao-paulo-Zadig-Voltaire-Vanessa-Bruno-IRO-American-Vintage--American-Retro-30

The French Market – Alameda Lorena, 1974

Fotos: Leo Faria

comentário!1
16/04
2014
Desfile da Água de Coco – Verão 2014
em Blog da Lalá, Blog de Moda, Moda
Depois de arrebentar no verão 2013 (não se falava em outra coisa e em outra estampa), a Água de Coco mostra que veio para matar todo mundo de desejo e que é, de longe, a maior queridinha da praia. Nessa temporada a marca mergulha no fundo do mar e abusa das referências marítimas para a gente ahazar nas praias e piscinas. Peixes, arraiais (que as vezes parecem até oncinha), corais e até as cordas dos marinheiros se tornaram referência para a Água de Coco.
Estou completamente apaixonada e com um grave problema. Não vou aguentar chegar o verão para colocar para jogo todas essas roupas de praia. Os biquínis que têm textura com pegada de couro são meu desejo absoluto. Dá só uma olhada no que foi o desfile da Água de Coco no SPFW!

agua de coco-01

comentários!7
15/04
2014
Botox – Como e quando fazer – Quais os riscos?
em #Slides do Topo, Beleza, Blog da Lalá, Blog de Moda

Eu adoro pesquisar posts de beleza aqui para o blog. Um assunto que não sai da minha roda de conversa com minhas amigas é o botox. Fazer ou não fazer? Quando fazer? Com quem fazer? Essas dúvidas são muito frequentes. Nada como chamar uma especialista, a dermatologista Dr. Ludimila Noleto, minha prima amada, para explicar direitinho os benefícios, vantagens e quando usar esse produtinho viciante. Quem usa não abandona. Conta para gente, Dr. Ludimila!

botox-uso-rugas-perigos-dermatologia-lala-noleto-beleza

“A toxina botulínica é de longe o procedimento mais frequente nos consultórios dermatológicos do mundo inteiro, feito por homens e mulheres de variadas faixas etárias, conhecida popularmente por Botox® (primeira marca registrada lançada no mercado). A toxina é produzida pela bactéria Clostridium botulinum e provoca relaxamento muscular por meio da inibição de uma substância química chamada acetilcolina na junção entre o nervo e o músculo (placa neuromuscular). Isso faz com que o músculo não contraia, permanecendo relaxado ou paralisado. A aplicação é feita através da injeção da toxina diretamente no músculo, tratando-se de uma técnica segura, pois a dose necessária para causar efeitos tóxicos é muito mais alta do que a usada habitualmente.

O procedimento é simples, bem tolerado pelos pacientes, podendo ser utilizados cremes anestésicos nos locais da aplicação. O efeito começa a ser percebido cerca de 48 horas após a aplicação e 15 dias depois tem-se o resultado final que dura de 4 a 6 meses, período em que a acetilcolina gradativamente volta a agir na placa neuromuscular.

O procedimento tem por objetivo tratar e, principalmente, prevenir as rugas de expressão como pés de galinha (periorbiculares), rugas da testa (frontal) e entre os supercílios (glabela). Também pode ser usado na região do pescoço, rugas do nariz (bunny lines), diminuição do sorriso gengival, levantamento das sobrancelhas, rugas do colo, hiperidrose localizada, principalmente axilar e palmoplantar além da hiperidrose craniofacial.

É importante salientar que a toxina botulínica age na ruga dinâmica, ou seja, naquela ruga que aparece durante a contração dos músculos da mímica facial. Ela apresenta pouco ou nenhum efeito sobre as rugas de repouso, que são aquelas já visíveis mesmo na ausência de contração dos músculos da face. A proposta é prevenir as rugas de repouso ao tratar as rugas dinâmicas, por isso pacientes mais jovens e de meia idade, inclusive, têm resultados melhores. Com o avanço da idade, as rugas aprofundam-se, podendo ser necessário a associação de outros tratamentos, como preenchimentos.

Complicações decorrentes da aplicação da toxina botulínica são raras, e mais frequentemente são secundários à injeção da toxina, como equimose (mancha roxa), dor local e edema discreto, que regridem em poucos dias.

As principais complicações relacionam-se à má técnica de aplicação, quando a toxina atinge, por difusão ou migração, músculos não alvo do tratamento, ocasionando, por exemplo, a ptose (queda) da pálpebra supercílios, assimetria do sorriso (torto) e diplopia (visão dupla). Essas alterações regridem espontaneamente, mas pode durar até 4 semanas. Outro erro é o emprego de doses excessivas em determinado grupo muscular, como frontal, causando paralisação, e não relaxamento, do músculo tratado, ocasionado aspecto “congelado” da face.

A importância do profundo conhecimento da anatomia facial, bom senso, do domínio da técnica, da habilitação para a realização do procedimento (por médicos dermatologistas e cirurgiões plásticos) e individualização do tratamento, são essenciais para os excelentes resultados obtidos com o emprego correto da toxina. Hoje preconiza-se resultados cada vez mais naturais, que preservem a expressão facial e demonstrem um aspecto descansado e suave na pele.

Dra. Ludimila Noleto de Rezende

Somma Especialidades Médicas

Rua 1125, Número 325. 1º Andar

Setor Marista

Goiânia-Goiás

Telefones: (062) 3093-8684 / 3093-8685

comentários!2
15/04
2014
Página 1 de 21812345