Fernando de Noronha – Dicas de Viagem

Uma das viagens que mais amei na vida, com certeza, foi para Fernando de Noronha. Finalmente entendi o VÍCIO que esse lugar cria nas pessoas. Sabe quando alguém fala de energia do lugar? Foi uma energia maravilhosa que senti nessa ilha brasileira.

A viagem começa com um vôo para Recife e depois uma conexão para Fernando de Noronha (de Recife são 40 minutos de vôo). Você pode ir via Natal também.

A primeira providência (além de reservar o hotel, é claro!) é pagar duas taxas diferentes. A primeira é da permanência na ilha, de acordo com a quantidade de dias que você vai ficar. Essa taxa é bacana pagar com antecedência, já que, se você não chegar com isso pago, vai ter que pegar uma fila enorrrrr me assim que chegar no aeroporto e não é legal rssss. A segunda taxa é do Parque de Noronha. Algumas praias estão dentro do parque e, para conhecer, você tem que pagar uma taxa que ajuda na matutençãao e preservação da ilha.

Quem resolveu todas as taxas para mim foi a minha agencia de turismo (a Sete Mares Turismo). Viva! Amo agência! Você não paga a mais por nenhum serviço e não precisa se preocupar com burocracia. Eu não nasci para isso (Rainha kkkk!).

Escolhemos a Pousada Maria Bonita para esses dias no paraíso. Amei tanto que escolhi por ela já na segunda vez na ilha. Primeiro por ser a mais linda everrrrrrr de Noronha. Sou apaixonada por design e decoração e a Maria Bonita é um encanto quando a gente fala nesse assunto. Sabe aquele conceito easy chic? Cara de praia, aquele toque rústico de Noronha, mas sem perder a elegância. Além de ter também coisas que são muito necessárias quando se fala em férias: uma cama maravilhosa e gigante e um chuveiro power delicioso.

Depois vem o café da manha que é delicioso (quem passar por lá não deixe de provar a tapioca com queijo coalho que é sem igual!) e o cuidado da equipe da pousada que faz tudo acontecer perfeitamente. Vale contar sobre o chá da tarde também…. sabe quando você chega da praia com aquela fominha…. hum…. tem uma mesa de chás que é vida!!!

Outra coisa que me ganhou? Máquina de café expresso nos quartos e um secador digno. Ahhhh, gente! Me mata chegar em um hotel e ter aquele secador que só sai vento!!! Lá é power plus advanced! kkkkk

Hora de explorar a ilha. Vou contar o meu roteiro elaborado pela equipe da Sete Mares e que eu achei super bacana e recomendo.

Assim que chegamos em Noronha (era mais ou menos 4 da tarde), passamos pelo hotel, deixamos as malas e já fomos admirar o por do sol. Fomos até o restaurante Mergulhão que tem uma vista liiiiiinda da ilha, um por do sol belo e um ambiente super bacana. Lá tomamos uns drinks e já jantamos. Eu e Diego amamos jantar super cedo para poder curtir muito o dia. Poder acordar com disposição.

A vista impressionante do por do sol no Mergulhão

No segundo dia fizemos o ilha tour. Um passeio de um dia inteiro passando por todas as praias de Fernando de Noronha. Muuuito delícia ver tudo, as paisagens de cima que são de tirar o fôlego e ter aquele panorama geral do que é a cidade.

Esse passeio termina com um momento mergulho com snorquel no porto da cidade. Vale muito a pena. Vi milll peixes e muita tartaruga. Foi demais. Escolhi fazer em um carro 4X4 (Guia Rodrigo TOP) o passeio e não no bugue por indicação da Sete Mares e foi a melhor coisa que fiz. Primeiro que pude deixar minha bolsa com toalha, água filtro solar no carro sem precisar ficar carregando em cada parada. Depois que não é muito confortável ficar o dia todo meio que pendurada no bugue (rainha né mores kkkk). No carro, com ar condicionado, eleva nossa dignidade.

Esse tour para para almoçar. Escolhi o Bar do Meio que é um dos mais bacanas em frente a praia e ameiiiiiiii (depois voltamos mais vezes!) O Rodrigo guia é maravilhoso, sabe tudo da ilha e é muito paciente. Além disso, gosta de tirar fotos. Olha que maraaaaa! Ele fez varias fotos minhas e do Diego. Quem viaja em casal muitas vezes volta quase sem fotos de uma viagem.

No jantar fomos conhecer o Varanda.

No terceiro dia foi o momento do mergulho com cilindro. Vou te dizer que tinha muito receio (tenho aquele medinho básico do mar), mas a equipe que me levou (fui com a Águas Claras) foi muito bacana e me deixou segura. Fizemos duas entradas no mar e foi delicioso e tranquilo. Vimos muitas tartarugas, arraias gigantes e também tubarão. Foi demais. Eles vendem videos e fotos do passeio depois. Vale super a pena guardar.

O passeio termina por volta das 13h e fomos direto almoçar no Cacimba Bistro. Pensa em uma comida MARAVILHOSAAAA! Provamos o pastel de lagosta (um dos pratos mais famosos da ilha), o ceviche e a salada de folhas com camarão que é divina. Vale muuuito a pena. Como a gente amou muuuito o bar do meio, voltamos para lá para ver o por do sol. Reservamos um bangalô delicioso e lá ficamos vendo aquele por do sol lindo, curtindo uma musiquinha e tomando drinks deliciosos.

No dia seguinte tínhamos um dia livre de atividades. Tinha marcado um passeio de mergulho no Atalaia, mas não deu certo por conta da maré. Decidimos passar o dia na praia da Cacimba do Padre (lá tem uma estrutra de praia com cadeira, guarda sol e bebidas), para poder nadar até a Baia dos Porcos com pé de pato e óculos. Como o mar estava muuuito manso foi uma delicia (sabe quando você esta escrevendo esse post e com uma vontade enorme de voltar no tempo? Acho que até suspirei!). No fim do dia, voltamos para o Bar do Meio para ver o por do sol com direito a camarão empanado e caipirinha de cajú.

Nosso quinto dia foi especial. Alugamos um barco para dar uma volta na ilha só para nós dois! Ai que romântico! Pegamos o passeio pela manhã que tem a maior chance de ver os animais. Logo na saída do porto milhares de golfinhos!! Foi uma loucura ver todos eles pulando ao redor do barco. Fomos por toda a ilha e vimos até uma baleia! Diego amou demais. Ancoramos na praia do Sancho para um almoço delicioso e um pouco mais de mergulho na agua transparente e quentinha de Noronha. Como quando eu amo um programa eu faço mil vezes, passei o por do sol no Bar do Meio.

No último dia, que tinha só meio dia disponível, passamos pela Cacimba do Padre e logo depois, um pastel de lagosta do Cacimba Bistrô para não morrer de saudades!

Cacimba Do Padre

PS: Em menos de dois meses voltamos para a ilha! YEAH! Fizemos o MESMO roteiro, porque foi maravilhoso demais. Ficamos mais uma vez na Pousada Maria Bonita, fizemos o ilha tour com o Rodrigo e fomos nos mesmos restaurantes. Mas, conheci alguns outros lugares que vou contar aqui para vocês.

Fomos jantar na Pousada Triboju. Adorei o jantar. Pedimos uma muqueca e estava divina. Fomos jantar também na Pousada Teiju-Açu. Achei a comida bacana, mas nada de parar a vida, sabe? Almoçamos na Pousada Maravilha. O visual é lindo, o ambiente bacana, a apresentação dos pratos super top e a comida muito boa. Mas, para comer, continuo tendo como meus favoritos o Bar do Meio e o Cacimba Bistrô. Queria muito conhecer o Mesa da Ana, mas não conseguimos vaga. Minha amiga que me acompanhou na viagem e chegou uns dias antes passou pelo festival do Zé Maria e adorou. Ainda não tive a oportunidade de conhecer, masssss tenho certeza que não vai faltar oportunidade. Fernando de Noronha é um lugar para se voltar muitas e muitas vezes!

Deixe seu comentário, quero saber o que você achou!

O que você acha? Deixa seu comentário aqui!