Viajar com Visa TravelMoney Platinum


Você não precisa ser economista ou assistir ao Manhattan Connection para saber que fazer compras no exterior, sem ter as formas de pagamentos adequadas,  é sempre uma caixa de surpresas por conta  das taxas e da variação cambial diária.

Lembro que quando fui para a Disney com 15 anos minha mãe comprou “travel cheques” para eu não correr o risco de perder minhas doletas. Agora existe uma solução muito mais inovadora e, atualmente, podemos contar com o cartão Visa TravelMoney Platinum. Estou viciada neste serviço, já que tenho muito medo de ser furtada e ficar sem dinheiro longe de casa. Foi super fácil para emiti-lo e em cada viagem que faço eu só o recarrego. Na minha primeira viagem esse ano, eu coloquei pouco “dinheiro” nele e me arrependi, por que não sabia que eu poderia ligar de onde eu estivesse ou pedir para alguém no Brasil ligar para recarregá-lo pra mim. O resultado foi: perdi várias oportunidades de compras!!!

Hoje em dia se aparece aquela compra tentadora… Tipo Chanel na promoção (quem me dera), já ligo para o Brasil e peço para depositarem mais $$$! kkkk! Fica a dica!

Uso essa facilidade até quando alguém liga pedindo uma encomenda. Sabe aquele “aqui eu te pago”? Não existe mais. Modernidade, pessoal! Manda colocar o $$ no seu VTM Platinum e não tem conversa!

E o melhor de tudo é que o cartão tem diversas vantagens para nós, compradoras de plantão. Até seguro de proteção de preço! Imagina se você compra a bolsa dos seus sonhos com seu cartão Visa TravelMoney Platinum e passados dois quarteirões acha o mesmo modelo (mesmo ano e fabricante) por 100 dólares a menos. O que você faz? Morre de raiva? Não! Você pode entrar em contato com a Visa e pedir a diferença de preço. Não precisa nem sofrer!

Além disso, suas compras feitas com ele já vêm com um seguro de proteção que dá cobertura contra danos ou roubo! E para completar, se você compra um produto que tem garantia de seis meses, a Visa duplica pra você o período oferecido até o limite de um ano.

Para ter todos esses benefícios, você só precisa carregar o cartão Visa TravelMoney Platinum de dindin e aproveitar a viagem!!!

Para saber os detalhes sobre como usar, carregar e vantagens, entre no visa.com.br/vtmplatinum. O site é bem explicadinho.

Nessa minha última London Trip, levei o meu VTM Platinum e viajei tranquila!  



61 respostas para “Viajar com Visa TravelMoney Platinum”

  1. Lalá… já escutei sobre o serviço, e parece ser bem legal mesmo!
    Agora não posso deixar de perguntar… de onde é essa echarpe de oncinha????
    Fotos lindas! Beijos!!

  2. Lalá, eu já usei o visa travel money algumas vezes tb, e realmente é mto prático. Mas já tive problemas pq só aceitam que o próprio titular ou uma pessoa da família faça o crédito no cartão! Com isso não deu certo o lance de pedir pras pessoas com encomendas depositarem… como é que vc conseguiu isso? Será que é um diferencial por ser o platinum? Vc fez em qual banco? Ia me ajudar mto, pois eu e meu marido viajamos demais!! Obrigada!!

  3. Uma dúvida: em todos os lugares que você foi aceitaram esse cartão? É tipo cartão d débito ou crédito? Muitas lojas na Alemanha não aceitavam cartão de crédito, somente débito ou dinheiro vivo! Cada país pode ter política diferente de pagamento.

  4. Olá Lala, primeiramente queria dizer que sempre acesso seu blog, e adoro ele, virou minha rotina diária! Parabéns e sucesso sempre.
    Agora queria uma dica sua, sobre seu modelo Bianca do sapato Christian Louboutin de 12cm. Queria saber se ele é confortável, e se o pé fica aquela coisa “curvada” quando se usa saltões, sabe? Pelo que eu vi das suas fotos, seu pé parece bem confortável e não dá aquela aparência de pé curvado ou arcado, consegue me entender? Então Lala, se puder me responder essa minha dúvida, agradeço. Beijos e sucesso sempre querida.

  5. É bom mesmo, mas nao eh nenhuma novidade, eu usei uns desses em 2007 quando fiz intercambio no Canada, e o melhor é que eu consultava tudo pela net!

  6. Lalá, muito obrigada pelo post!!
    Super útil, vou para Europa em Setembro e nem tinha me “ligado” nessa facilidade do Visa Travel Money!!
    Blog da Lalá também é utilidade pública! rsrs

  7. Oii Lalá, eu também levei um travel money no meu intercâmbio, foi bem tranquilo, apesar de eu ter usado mais o santander.
    Só uma duvida, como é que funciona esse esquema de “você compra a bolsa dos seus sonhos com seu cartão Visa TravelMoney Platinum e passados dois quarteirões acha o mesmo modelo (mesmo ano e fabricante) por 100 dólares a menos. O que você faz? Morre de raiva? Não! Você pode entrar em contato com a Visa e pedir a diferença de preço. Não precisa nem sofrer”

    Não entendi muito bem como funciona…

    Obrigada =))
    Bjooss

  8. Todo mundo fala o lado bom (e tem, não nego), só que vale um alerta: já fui roubada na Espanha e passei “stress” por conta do VTM. O ladrão não conseguiu sacar nas ATMs (exige senha) mas se quisesse poderia ter “torrado” o meu VTM nas lojas, já que estas não exigem senha, o controle de assinatura é extremamente frouxo e o cartão sequer é nominal (cartão ao portador). Minha sorte é que percebi o roubo muito rápido e consegui bloquear antes que o ladrão resolvesse fazer um agrado pra namorada na loja mais próxima… Como voltaria ao Brasil no dia seguinte, não houve tempo para emitir cartão emergencial. Eu pretendia pagar o hotel com o $ do VTM. Sorte que tinha cash e cartão de crédito guardados no hotel, senão teria ficado na mão…

    1. É mesmo Marcia. Viajei recentemente para os USA e em nenhum lugar pediram identidade nem nada. Olha que eramos 5 pessoas, cada um com seu vtm e só uma vez que pediram para um de nós. Acho que o mais seguro é escrever na parte de tras do cartão (onde seria a assinatura) “ask for id”. Assim vão sempre pedir – espero!! Só tinah que colocar a senha para sacar. Quando passava no debito qualquer rabisco de assinatura servia! Acho que continua sendo a forma mais segura de levar $$ mas também tem que ficar ligada! 🙂

  9. Ja usei e não recomendo, eles permitiram que eu fizesse saques além do que havia na conta sem eu saber, depois quando fui ver estava em divida com eles. E a proposta deles e colocar uma quantia em dinheiro e ir descontando conforme vc gasta. Achei que quando não tivesse mais saldo ele pararia de funcionar.

    1. Estranho… no meu não aconteceu isso não. Queria zerar ele e não sabia quanto tinha. Aí passei um valor a mais e na maquina apareceu “você tem x de saldo. ainda falta pagar y”.

  10. Eu usei e não recomendo!! Ficamos 20 dias na europa em fevereiro desse ano e todas as compras que fizemos ele duplicou o valor!! Sabe como descobrimos? Que no meio da viagem simplesmente não passou mais o cartão. Passamos mto sufoco em Paris pra descobrir o porque disso… Dps de descobrir ligamos pra Visa e eles falaram que só iam depositar o valor novamente dentro de 48 horas!! Imaginem, a gnte na Europa sem dinheiro algum e com o Visa bloqueado! Foi um pesadelo!!! Só levamos ele, quase sem nada em espécie… E óbvio que não íamos pedir pra ninguém aqui depositar dinheiro pois não tínhamos certeza de que não duplicaria de novo. Quando voltamos pro Brasil descobrimos vários casos como esse… Inclusive algumas lojas de Paris nem aceitavam esse cartão pois sabiam o quanto complicado era!!!

  11. Lala como sou sua leitora não vou perder a chance de vender meu peixe. Rsrs. Sou de goiania e a um pouco mais de um mês montei uma casa de cambio. Sou corresponde da Ouro Minas, e o diferencial do nosso cartão é que em um único cartão vc pode colocar até 12 moedas. Não cobramos taxa para recarga, e qualquer pessoa pode fazer uma carga no seu cartão. Além de desconto de 10% na Macys e na forever21. Quando vc vier em Goiânia seria uma honra te apresentar melhor nosso cartão. 😉 bjs

  12. Lala, adorei o post e na minha ultima viagem usei o visa travel money, mas na epoca me informaram que outra pessoa nao poderia recarregar no Brasil por mim! Viajei em nov/2011 e tirei o cartao no cambio do Bradesco em Recife! 🙁 Fiquei arrasada! Onde vc fez o seu?? Adorei os looks!

  13. Usei e recomendo com ressalvas. Realmente é interessante não ter de levar tudo em dinheiro ou ficar contando com o câmbio no dia do fechamento da fatura do cartão de crédito.
    Porém tive problemas 3 vezes em Paris por conta de valor duplicado e eles demoraram MUITO para creditarem os valores novamente em meu cartão. Como eu passei dois meses lá, recebi meu ‘dinheiro’ de volta a tempo de utilizá-lo na viagem. Fora a dificuldade de se conseguir falar no call center da empresa (e eu tinha telefone fixo onde eu morava!). A ligação era interrompida a todo instante e eu sempre esperava MUITO tempo p/ conseguir ser atendida.
    Este tipo de estresse numa viagem longa é angustiante. Numa viagem rápido seria TERRÍVEL!

    1. Angela, cmg foi a mesma coisa!! Perdemos um dia todo de passeio em Paris pra resolver essa encrenca!! Primeiro que o Visa nos mandou voltar nas lojas em que duplicou a venda porque segundo eles era problema da LOJA! Ok, fizemos isso e levamos muitas broncas… A nossa sorte foi em que uma das lojas era de uma brasileira e ela ficou mais de 2 horas com o Visa no telefone pra entender toda a situação! Foi assim que descobrimos que o valor seria depositado novamente em no mínimo 48 horas! Depois disso sacamos todo o dinheiro e usamos em espécie mesmo! Além de que em algumas lojas eles nem aceitam esse cartão pois sabem que dá esse problema de duplicar!!

      1. Juliane,
        também mandaram eu voltar na loja em que eu tinha comprado na primeira vez dizendo que o erro era do estabelecimento. Era no Hospital Universitário em que eu estava estagiando, uma compra de 100 euros. Foi mto difícil explicar a situação p/ o dono da livraria, ele ligou p/ o Brasil na maior boa vontade, e depois disso tudo descobri que o problema era do Visa!
        Nas outras duas vezes eu já sabia como proceder!
        Resultado: Usei logo todo o Visa p/ “me livrar” logo do cartão! Pagava as minhas compras e das minhas amigas e elas me davam em dinheiro. E tinha de ligar p/ lá sempre p/ conferir o saldo e a movimentação.
        Fora os lugares que não aceitam por conta da falta do nome! (A Fnac, por exemplo, e eu comprava ingressos sempre lá) Mas a Lala já explicou q agora vem com o nome!

  14. Lala se eu já comprei a bolsa e vi na outra loja mais barato… Eu vou na loja mais barata e pago de novo? Ou ligo pro cartão me reembolsar?
    To com dificuladde de ente ré essa parte :\

  15. Não entendi esse negócio de pedir devolução da diferença se encontrar o mesmo produto mais barato em outra loja. Que maravilha é essa? Devolve a bolsa na outra loja e pede estorno no VTM?

    Me explica?

Deixe uma resposta