Dove: Mulheres Reais que Inspiram

Semana passada tive oportunidade de participar de um evento muito diferente do que costumo. Um seminário promovido pelo site Tempo de Mulher de Ana Paula Padrão, com o apoio de Dove , chamado Mulheres Reais que Inspiram. O fórum contou com a participação de ativistas reconhecidas mundialmente: Fawzia Koofi, política afegã que concorrerá à presidência do país islâmico, Maman Marie Nzoli, fundadora e diretora da Coperma, ONG que ajuda vítimas da guerra do Congo desde 1983, e Mina Ahadi, iraniana conhecida por mobilizar o mundo pelas redes sociais contra o apedrejamento de Sakineh (uma cidadã iraniana condenada).

Em um primeiro momento, acreditei que fosse ficar meio perdida no evento, já que não tinha conhecimento nenhum sobre os temas das palestras. Mas basta ouvir o depoimento de cada mulher que passou por lá para sentir um aperto no peito e começar a repensar nossos valores. Vivemos em um país que, apesar de qualquer desigualdade salarial ou coisas do gênero, respeita o sexo feminino. Mas é tocante saber que muitas mulheres são apedrejadas publicamente no Irã, como contou Mina Ahadi, e que outras são usadas como arma de guerrilha, como descreveu Maman Marie Nzoli, do Congo. Dá para acreditar que na República do Congo, mulheres tem o seu clitóris e os seios cortados? Que guerrilheiros com HIV positivo estupram mulheres dos homens da guerrilha contrária para dizimar seu oponente?

Fiquei triste imaginando que poderia ser eu ali, naquela condição. E admirei muito essas mulheres que não admitem conviver com tamanha injustiça e por isso abrem mão de sua vida e lutam por um mundo mais humano.

Será que não é hora de buscarmos também ajudar ao próximo? Seja em prol de uma causa feminina ou não? Sempre busquei fazer um trabalho filantrópico quando morava em Goiânia, mas desde que me mudei de lá não fiz mais nada. Estou sentindo falta de retribuir tantas coisas maravilhosas que vivo e estou em busca de uma instituição para ajudar. Quem tiver trabalhando em algo bacana e quiser me sugerir estou super aberta!

Para saber mais sobre o Mulheres Reais que Inspiram clique aqui!

68 respostas para “Dove: Mulheres Reais que Inspiram”

  1. Acho que leituras, palestras (ou mesmo posts!) como esse são um “antídoto” para evitar que nós – mulheres de sorte, nascidas e criadas em um país democrático, que tivemos oportunidade de educação e de trabalho, que pertencemos à classe média/alta, e que, por termos todas as nossas necessidades básicas mais do que atendidas, passamos a sonhar com itens supérfluos como bolsas, sapatos, roupas e maquiagens – nos deixemos dominar pela futilidade desse “mundinho” que nos cerca. E acho que um trabalho voluntário (não doar dinheiro, mas dedicar o seu tempo a uma causa) é ainda mais perfeito para esse papel! Parabéns Lalá, pela iniciativa!

  2. Lalá, o seu texto foi ótimo e muito tocante. Fazer o bem é algo gratificante e que nos traz paz. Pena que algumas pessoas o façam achando que assim “terão um lugarzinho no céu”. O bem revertido para nós é aquele que é feito de coração. Além de fazermos o BEM devemos DESEJAR o bem. O que muitas vezes esquecemos. Que essa iniciativa te engrandeça ainda mais e que a sua mensagem toque o coração de muitas pessoas!

    Bjbj

    1. Maiara. Tem razão. Desejar o bem já é grandioso. E isso falta tanto, né? Nesse mundo dos blogs vemos como existe gente com raiva no coração. Para que, né? Bjoka

  3. Lalá, de onde é sua blusa listrada? Deixei de comprar uma na bobô na liqui por uma mixaria e agora te vendo linda com uma bateu o #arrependimentototaaal!

  4. Oi Lálá!

    Gostaria de saber sua opinião quanto a esfoliante corporal.
    Você teria alguma sugestão de um óóóótimo esfoliante?

    Beijinhos.

  5. Lala, assim que souber de um bem bacana te falo. È sempre mesmo mto bom ajudar as pessoas.
    Mas hoje meu comentario vai pra outra area. Vemos que voce esta linda e maravilhosa…pq nao conta um pouco do projeto lala noleto e coloca um antes e depois aqui no blog? acompanho vc no instagram e sempre tve vontade de te falar isso…
    enfim, vale a pena einh. Nos leitoras iriamos adorar!

  6. Muito bom o post!! Adorei!! É muito legal ler sobre moda e afins, mas também é maravilhoso nos lembrarmos que existem assuntos tão importantes acontecendo e que as vezes sequer sabemos que eles existem…bjinhosss

  7. Esse post concerteza vai ajudar muitas mulheres a ir em busca dos seus objetivos.É difícil de acreditar,mas nos dias de hoje ainda há muitas barbaridades aplicadas em mulheres.Já tinha ouvido falar sobre essa história da República do Congo,é triste,mas é realidade.Ainda bem que existem mulheres como essas que fazem toda a diferença no mundo.
    Ameei o seu post de hoje.Conheci seu blog atravéz da Revista Tanara Fun e desde de então te acompanho,e tenho gostado muito do seu trabalho.
    Parabéns e muito sucesso !

    beijos

  8. Lalá, amei esse post, realmente passamos muito tempo pensando em nós mesmos sem perceber que enquanto isso muitas pessoas estão passando por sofrimentos que nem conseguimos imaginar… eu sou doadora do Médicos sem Fronteiras, eles sempre pedem doações no canal GNT e não tem como não ser tocado pelas imagens das crianças desnutridas em campos de refugiados… eu confio totalmente na seriadade e no trabalho dessa instituição, que atua em situações de crise para socorrer pessoas que não tem nenhum amparo de seus governos. Pra gente doar 30 reais por mês não é nada, mas para uma criança em risco significa não passar fome naquele mês… Ou seja, na minha vida 30 reais não muda nada, mas na vida de quem passa necessidade é muito! Dá pra doar pelo site mesmo, é só fazer um cadastro e eles debitam mensalmente do seu cartão de crédito, não dá trabalho nenhum… eu não tenho nenhuma ligação com o MSF, só sou doadora mesmo e acho que se cada um fizer um pouco dá pra melhorar para muitos! Tbém acho muito legal vc usar esse seu espeço tão pessoal para tocar em um assunto tão importante como esse! Espero que vc consiga inspirar outras pessoas a serem solidárias ao próximo como vc! Beijosss

  9. Gostei desse texto e tem um filme que retrata muito sobre isso, uma historia de uma modelo, o nome do filme é flor do deserto… um filme muito chocante mais com o final de vitoria para essa mulher e um exemplo para outras mulheres que moram nesses países que mulher é tratado como se fosse bicho. Parabéns por participar de um workshop como esse e dividir isso com agente leitoras!

  10. Muito bom esse post Lalá!
    Também fico horrorizada com esses testemunhos de violência contras as mulheres e as crianças.
    E já que você pediu sugestões sobre como ajudar, eu apadrinhei uma criança em um dos vários projetos da Visão Mundial que é uma organização não governamental cristã brasileira de desenvolvimento, promoção de justiça e assistência. Vale a pena conhecer http://www.visaomundial.org.br/ Bjss

  11. Lalá, acredito que, independente da sua crença, religião ou localização geográfica, a “fé sem obras é fé morta”. Sempre precisamos estar atentos e engajados; sejam com ações sociais a favor das mulheres, dos idosos, das crianças…
    Em alguns estados do país, existem filiais do Sonhar Acordado. Essa é uma ONG mundial, que tem como princípio transmitir valores às crianças necessitadas. É um projeto diferente, que atua em 4 frentes e não é assistencialista. Já que queremos ajudar, podemos começar pelo início não acha? Afinal, as crianças são o futuro do nosso Brasil!

  12. Oi lalá! Acho legal vc querer ajudar uma instituição. Mesmo não estando aqui em Gyn, pode continuar ajudando uma instituição daqui mesmo. Mas tb pode ajudar de outros lugares. O legal mesmo é o contato com a realidade pq além de ajudar o próximo, faz com que a gente comece a repensar (muito!) nossos valores, principalmente as pessoas ao nosso redor.

  13. Oi Lalá!

    Linda sua iniciativa! Conheci o trabalho de um grupo de jovens em Brasília que me tocou muito, por realizar projetos muito organizados junto às crianças carentes…vi que eles não tem representação em Goiania, mesmo sendo tão pertinho…quem sabe com seu apoio possam levar amor e apoio às crianças de GYN tb…dá uma olhada o no site deles: http://www.sonharacordado.org.br/.

    Obs.: não participo do grupo por estar morando fora, mas no site tem os contatos deles.

    Bjooo

  14. PARABÉNS LALÁ!!!PARABÉNS BIG BLOGUEIRA!! grande incentivo a ajudar o próximo, viu?!!Nota 1000 esse post! que bom que existem pessoas como você que abrem um espaço pra falar dessas coisas… eu já te admirava,agora então,nooooooossa tá com a pontuação lá no topo,pelo menos comigo!!!valeu demais!!
    beijocas!

  15. Isso aí Lala! Precisamos nos preocupar mais com o próximo… é uma forma de retribuir a Deus tantas maravilhas que Ele nos dá!
    Aproveito para parabenizá-la pelo blog! Tenho entrado diarimente e adoro! Super beijo!

  16. Lalá, fiquei mega contente ao ver sua iniciativa! Querendo ou não, é raro ver esse tipo de assunto sendo abordado por blogueiras de moda. Posso estar enganada, mas não as vejo envolvidas nesses tipos de “programa”… Acho que é legal transmitir isso por aqui, porque infelizmente, existem muitas pessoas que nem fazem ideia que esse tipo de situação existe. É triste!
    Mais uma vez parabéns pela iniciativa e pelo sucesso, quando encontrar algum lugar bacana pra ajudar mostra pra gente, quem sabe não consegue outras pessoas dispostas a ajudar!
    Beijinhos, o blog ta cada dia melhor lindona! 🙂

  17. que bom que voce participou de algo que vale realmente a pena e realmente construtivo. costumava entrar diariamente em varios blogs, inclusive no seu, mas de uns tempo para ca, entro 1 vez por semana, no maximo. porque sinceramente… parece que as blogueiras se perderam, depois que grandes empresas perceberam que voces influenciam bastante as teens de hj em dia. o que eu quero dizer e que agora q vcs foram reconhecidas, voces estao perdidas em meio a tanta futilidade, ao must-have do momento, a tendencinha tal, a presenca vip aqui e acola. achando uma roupa de 500,00 barata e etc e tal. coisas que sinceramente, nao dizem respeito ao Brasil e como voce mesmo disse a desigualdade social de nosso pais. Fico realmente feliz em lhe ver envolvida em projetos bacanas como este e fazendo um bom/proveitoso uso de sua imagem e do poder de influenciar outras jovens. Espero que esse evento tenha lhe alertado para coisas alem da moda, alem do ultimo sapato lancado e da bolsa que alguma famosa esta usando. Claro, toda mulher gosta de assuntos bobos como esse, mas nao precisa ser sempre tao superficial. acho que voce pode usar sua imagem para influenciar outras pessoas de um modo mais humano e solidario.

  18. Acho bonito ver posts de responsabilidade social em blogs destinados à moda/beleza! É ótimo pra proporcionar conhecimento, promover interesse, relembrar a quem sabe e não dá valor o quanto somos privilegiadas em não estar no meio dessas condições…
    Lindo post!

  19. Super bacana sua iniciativa, Lala!! Espero que vc encontre alguma ong bacana pra ajudar!

    Agora uma perguntinha: De onde é a sua bolsa e jeans? O seu look está simples mas está lindo!

    Bjs

  20. Lalá, que gracinha seu post, olha uma coisa que minha avó sempre dizia “Fazer o bem sem ver a quem” aqui em Uberaba, eu, da minha maneira tento ajudar, sempre em asilos e/ou creches, sempre em datas comemorativas nós apadrinhamos crianças e/ou idosos (na páscoa, Natal e aniversários) e para que estas pessoas nao fiquem desamparadas nestes meio tempo, fazemos doações mensais de comida, produtos de higiene e limpeza e roupas. Acredito que somos pessoas abençoadas sobretudo por termos acesso a tanta informação, e creio que ajudando varias pessoas estamos abrindo o leque do fazer bem sempre. Achei linda sua iniciativa, uma vez que é muito fácil nos desligarmos destas parte filantrópica e nos dedicarmos a ler sobre belza, moda e etc, afinal, quem quer ler sobre as infelicidades do mundo. Entretanto, vc com o blog tem uma ferramenta grande de impacto, por isso tocar neste assunto é bom…
    Ah e vc faz um bem sim…hahas faz dos meus dias mais felizes..adoro vc, sua garra e dedicação..beijos e como diz minha avó de novo “uma feliz sorte”

  21. Oii lala, estou com uma duvida..
    Gostaria de saber como faço meu cabelo “pegar” os cachos do baby liss? ele é muito liso, e não para!!! ( tenho o baby liss daqueles bem grossinhos – tamanho maior!)

    aguardo respostas!
    obrigada desde ja!

  22. Ajudar sempre é bom! Um detalhe, a calça é linda, mas esse aspecto de pé de elefante não dá!!!!! Horrível e pior se estiver arrastando o lixo da rua… Por favor… “EU A CHATA”, mas á apenas uma opinião.

  23. Lalá:
    Nunca comentei, embora acompanhe o seu blog há algum tempo… Achei excelente este post que “poe as coisas no seu devido lugar”… Sou médica e convivo com pessoas que vivem numa realidade muito diferente da nossa. Às vezes é importante termos este insight: há pessoas que precisam de ajuda, e é muito bom poder ajudar… Parabéns pela iniciativa! Adoro o seu blog!

  24. Oi Lalá, é a primeira vez que comento no seu blog, embora já o acompanhe há muito tempo.Gostaria de convidá-la a conhecer um pouco mais o Projeto Médicos sem fronteiras (www.msf.org.br), para quem sabe se tornar, como eu, uma doadora sem fronteiras. O convite se estende a todas as leitoras do blog.
    Abraço!

  25. Lalá, que bom que em um ambiente de superficialidades (que não é ruim.. o problema é viver só disso e só para isso) você se destaca, com humildade, se abrindo a reflexões de essência… deixo uma sugestão: animais abandonados. Os maus-tratos (verdadeiras atrocidades) e o abandono aos animais são frequentes e as instituições são poucas frente ao número de bichinhos que precisam de ajuda. Concordo que há inúmeras crianças e idosos carecendo de ajudas… mas, para esses há leis (e, convenhamos, as pessoas, em geral, são mais motivadas a ajudar pessoas que animais), ao passo que para os animais nem leis quase há. Pará crianças e idosos e mulheres vítimas de violência há, inclusive previsões de leis para destinação de verbas públicas… para os animais, não há nada… há apenas voluntariado. Bom, moro na Bahia, em uma cidade que é o porto para Abrolhos e aqui há uma ong que sobrevive do amor de uma senhora que só tem 1 par de sapato, porque todo o resto ela divide com os animais, com a ajuda de algumas pessoas que doam rações. Chama-se instituto curupira de proteção animal e fica na cidade de caravelas-bahia. Caso q ueira vir conhecer, será um prazer te receber. Abraço, Letícia

    1. Oi, Leticia
      Uma vez fiz uma ajuda para uma amiga em uma instituição assim. Entendo o seu lado,mas estava buscando algo que eu pudesse fazer sabe? Algo que também fosse feito com as minhas mãos.
      Bjoka

  26. Oi Lalá, vc mora em que cidade? Eu conheço instituições no Rio de Janeiro de crianças com deficiências, serve? Sua iniciativa é muito importante, pois um mundo belo é um mundo menos desigual. Se vc for a mais eventos como este, nos conte tudinho! Bjos

    1. Oi, flávia
      Fico parte do tempo sim no Rio de Janeiro. Vc tem o nome do local. Eu ia junto com o grupo da Igreja, aí foi mais fácil me apresentar. Não cheguei assim do nada sabe?

      1. Lalá, no Rio tem o projeto recomeçar (www.recomecar.org.br), que faz um trabalho super sério. Eu trabalho no hospital pediátrico da UFRJ onde eles também atuam e vejo o trabalho deles de perto. Se vc se interessar no site tem explicando as várias maneiras de ajudar. Uma maneira de vc ajudar é conhecendo os projetos sérios e se vc gostar publica do seu blog (só uma sugestão). Bjos querida!

  27. Lala, acho que a questão não é só ajudar, financeiramente, uma instituição carente ou que patrocina causas sociais. Acho que o que o mundo precisa mesmo é de pessoas que exerçam papéis que possam modificá-lo. Dar dinheiro ajuda, claro, mas não melhora o mundo em que vivemos.
    Fico pensando nessa onde consumista que vivemos, para que tudo isso? Será que precisamos disso para sermos felizes? Não sei…fiquei pensando nisso, depois de ler o seu post.

    1. Nathalia. Acho que a gente deve esquecer a questão se somos consumistas ou não e ajudar. Era bem isso que estava pensando. Focar a reflaxão na atitude de ajudar!! As vezes não só uma instituição, mas aquela pessoa que trabalha na sua casa e não tem como dar uma boa educação para os seus filhos. Um parente que precisa de aopoio nos seus projetos ou algo assim!
      Bjo grande!!!

  28. Lalá mto bacana esse post! Mas queria te perguntar uma coisa que tenho curiosidade.. Qtos kg vc emageceu desde o início do projeto?? beijo

  29. Oiii Lalá!!
    SUPER Parabéns pelo post!!! Você já tem um estilo incrível, muito dedicada com o blog, esbanja simpatia e determinação… Esse post foi a cereja do bolo! Parabéns mesmo!
    Tem um projeto em SP que rola todo domingo, chamado “Cãominhada”. É um abrigo de cães, e você só é responsável por passear com um cachorrinho por algumas horas. Eu fui com a minha mãe, e foi uma experiência bem legal. Nós saímos de lá super revigoradas, por sabermos que pelo menos estamos ajudando um pouquinho aqueles animais que já sofreram tanto.
    Fica a dica, já que vc quer ficar engajada em propostas socias. Aqui está o link: http://www9.prefeitura.sp.gov.br/secretarias/sms/probem/ccz/caominhada/
    É só um começo, e uma vez por semana. Vale a pena!

    Beeeijos e muuuuito sucesso pra vc, sempre!

  30. Já acompanho seu blog há algum tempo, mas só nesse post tive realmente algo para comentar!

    Aqui em São Paulo, próximo à Guarulhos (Rodovia Fernão Dias) há uma instituição chamada Casa de David que atende crianças e adultos portadores de doenças intelectuais, síndromes e autismo. O trabalho deles é realmente incrível, o amor e a dedicação com que tratam os assistidos é algo abençoado.

    Vale a pena ir lá e conhecer este trabalho, ajudar com pequenas doações ou mesmo doar o que temos de mais importante, que é o nosso tempo. Dinheiro, agasalho e comida nós recuperamos depois com o trabalho, mas o nosso tempo é algo irrecuperável.
    O site da instituição é http://www.casadedavid.org.br

    Lalá, é claro que a caridade deve ser feita de coração, sem esperar nada em troca ou esperar ter méritos, mas aproveita a sua influência e a ferramenta que este blog se tornou pra divulgar sobre o trabalho voluntário…apesar do foco do seu trabalho ser outro, acredito que seria uma ótima maneira de divulgar o bem!

    Não tenho dúvida de que você atingirá muita gente, assim como o projetolalanoleto ajudou as pessoas a terem uma vida mais saudável!

    Beijos e boa semana!

  31. Lalá, acho que essa é a primeira vez que eu comento em um blog de moda mas quando vi o comentário da Agatha achei válido comentar aqui também
    Grande parte dos cachorrinhos resgatados por ONGs passam a vida toda em abrigos e não chegam a ter a oportunidade de ter uma família, principalmente os mais idosos e sem raça definida. Uma blogueira como você poderia desfazer um pouco do preconceito e também através da divulgação, contribuir para que muitos fossem adotados. O CCZ é uma boa opção e há outras ONGs como o club dos vira-latas que já foi auxiliada até pelo Huck. Um pequeno gesto seu pode ajudar MUITOS animais, dando até oportunidade/espaço para que outros animais em situação de risco sejam resgatados também.
    Well e para finalizar acho você uma fofa e desejo que encontre algo que te inspire independente do que seja.

    Bijous

    http://www9.prefeitura.sp.gov.br/secretarias/sms/probem/ccz/caominhada/

  32. Que bom ler um post inteligente como esse num site de moda.
    As vezes cansa todos aqueles “inhos” “its” “tendencinhas”…

    Espero que essas mulheres REAIS possam inspirar algumas blogueiras de moda a refletirem sobre o mundo(e país) em que vivem.

  33. LaLá,
    gosto muito do seu blog e tento acompanhar diariamente, mas nunca comentei.
    Gostei muito de ver esse post aqui, tinha acabado de ler uma reportagem sobre a Marie Nzoli e fiquei bem emocionada, a história é muito triste.
    Acho que esse post é importante pra mostrar que você (e as blogueiras de moda/beleza em geral) não se preocupa apenas com seu próprio “mundinho do consumo”. Fiquei feliz com a sua iniciativa de querer ajudar numa instituição não apenas com dinheiro, mas com seu próprio tempo (que é muito mais valioso que dinheiro, né).
    Enfim, só queria dar parabéns por esse post, que mostrou um lado seu que eu ainda não conhecia. 🙂
    Caso você faça algum trabalho voluntário, seria legal mostrar um poquinho aqui!
    Bjs 🙂

    1. Lu, é que na verdade o blog só mostra uma parte do que a gente realmente é. Posso falar por mim. Faço mil coisa, cuido de casa, sofro, choro, enfim. Uma mulher normal. As vezes, por só expor essa parte da vida, pode parecer q a nossa vida é só isso rsss!!
      Obrigada pelo carinho. Impossível não emocionar com esse história, né? Como isso acontece em 2012!

  34. Oi, Lala! Fiquei muito orgulhosa pela sua iniciativa, parabéns! Vi algumas pessoas dando sugestões e estou aqui para dar uma também! A minha sogra faz parte da Associação Dinâmicas que mantém uma creche aqui em Belo Horizonte e faz um trabalho maravilhoso com quase 200 crianças e adolescentes carentes. O blog é: asdinamicas.blogspot.com.br, depois dá uma passada lá para você conhecer! Só de você abrir esse espaço para a gente poder divulgar já é uma ajuda e tanto! Obrigada!

O que você acha? Deixa seu comentário aqui!