Twiggy, 60 anos

Magrinha, olhos gigantes e cílios enormes. Apenas três adjetivos são suficientes para descrever Twiggy, a top model responsável pela grande revolução das modelos. Ela iniciou a era das magricelas para desgosto dos marmanjos. Descoberta pelo jornal Daily Express em 1966, a londrina comemora em 19 de setembro 60 anos com um pouquinho de Botox.

 

Graveto

A modelo certa no lugar certo é um catalisador para grandes mudanças estéticas. Quase um menininho: cabelos curtos e corpo sem forma, Twiggy renova a imagem da mulher da época, cheia de curvas e volumes. O biótipo era perfeito para os vestidos em linha A e minissaias criadas por Mary Quant, hits da juventude dos anos 60. Androgenia, magreza, twig (graveto em inglês) passam a ser o novo padrão de beleza. Parte da sua dieta é culpa dela!

 

Mais que um rostinho bonito

Gisele, Kate, Naomi. Hoje, conhecemos muitas modelos somente pelo primeiro nome. Foi Twiggy quem deu o pontapé inicial para a onda das supermodels, dando a elas notoriedade. Pela primeira vez, mais que um rosto, ela aproveitou o sorriso rico e licenciou diversos produtos com seu nome. Entre eles uma boneca Barbie, cílios postiços e uma linha de roupas, como faz hoje Kate Moss para Top Shop e Naomi Campbell para 284.

Carreira

Por incrível que pareça, a “vida de modelo” de Twiggy foi curta. Em 1969, foi escalada para o filme The Boy Friend. A partir daí abriu mão dos flashes e seguiu novos caminhos. Música, filmes e programas de televisão foram os novos desafios da modelo polivalente. Fora dos padrões, Twiggy ensinou ao mundo da moda que o inesperado pode criar algo verdadeiramente maravilhoso. E o feio pode se transformar em belo.

Obrigada, Twiggy!



Uma resposta para “Twiggy, 60 anos”

  1. avivit@ig.com.br::Ana Paula::Sinceramente não posso deixar minha admiração por uma moda que tem feito tanta gente (tanto modelos, como qualquer outra mulher) sofrer tanto… Já morreu muita gente em busca dessa magreza que nada tem de bonito. Adolescentes que se submetem a regimes espartanos em busca de uma beleza que não existe, porque mulher que só tem osso não tem nada de bonito para mostrar. Alguém se lembra da modelo Ana Carolina Reston que morreu aos 21 anos de idade devido a um quadro de anorexia? A única coisa que posso deixar são meus sinceros sentimentos de força para as pessoas que estão enfrentando essa doença e também aos seus familiares… Muito triste mesmo…

Deixe uma resposta